Pesquisa

Porto Alegre, atualizando... °

Conselho de Administração

Conforme o artigo 7° do Estatuto da  CEASA/RS, o Conselho de Administração, órgão superior de orientação e controle da Administração da CEASA/RS é composto de 07 (sete) membros titulares e respectivos suplentes, dotados de experiência em administração pública ou privada e que não sejam, entre si, ou em relação aos membros da Diretoria parentes consanguíneos ou afins até o terceiro grau, com mandato de 02 (dois) anos, permitida a reeleição, todos eleitos pela Assembleia Geral (Art. 140 da Lei 6.404/76)”.

Atualmente são membros do Conselho:

 

Representantes do Governo do Estado do RS

Titulares: Tarcísio José Minetto, Gerson Cutruneo e Carlos Joel da Silva

Suplentes: Iberê de Mesquita Orsi, Dionatan Tavares e Jocimar Rabaioli

 

Representantes da Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Titular: Alexandre dos Santos Prates

Suplente: Rodrigo Petter Gitaí

 

Associação dos Produtores da Ceasa/RS

Titular: Evandro Finkler

Suplente: Fabrício Selau

 

Associação dos Funcionários da Ceasa/RS

Titular: Claiton Colvelo

Suplente: Álvaro Gonçalves

 

Associação dos Usuários e Atacadistas

Titular: Gilberto Agia Moyses

Suplente: Sérgio Di Salvo

Quem é quem

DIRETORIA
 
Presidente
Ernesto da Cruz Teixeira
Telefone: (51) 2111.6601
E-mail: presidencia@ceasa.rs.gov.br
 
Diretor Administrativo Financeiro
Vanderlan Carvalho de Vasconselos
Telefone: (51) 2111.6602
E-mail: vanderlan-vasconselos@ceasa.rs.gov.br
 
Diretor Técnico Operacional
Ailton dos Santos Machado
Telefone: (51) 2111.6603
E-mail: amachado@ceasa.rs.gov.br
 
 
GERÊNCIA


Gerente Administrativo
Álvaro Gonçalves
Telefone: (51) 2111.6610
E-mail: gerenciaadministrativa@ceasa.rs.gov.br
 
Gerente Técnico
Amauri Pereira
Telefone: (51) 2111.6624
E-mail: gerenciatecnica@ceasa.rs.gov.br
 
Gerente Financeiro
Claudia dos Santos
Telefone: (51) 2111.6627
E-mail: gerfin@ceasa.rs.gov.br
 
Gerente Operacional
Paulo Regla
Telefone: (51) 2111.6615
E-mail: gerop@ceasa.rs.gov.br

 

Conselho Fiscal

Conforme o Art. 18 do Estatuto Social da Entidade, o Conselho Fiscal tem mandato anual e com atribuições determinadas em Lei, será composto por 3 (três) membros efetivos e 3 (três) suplentes, sendo estes, quando necessário, convocados na ordem pela qual foram designados na ata da Assembléia Geral que os eleger.

É o Estado do Rio Grande do Sul que indica 2 (dois) nomes e o município de Porto Alegre 1 (um) nome para a sua composição, bem como os respectivos suplentes.


Sua composição atual:
 

Representantes do Governo de Estado do RS

Aline Cristiane Pooter - Titular
Marlow Granato Velasquez - Suplente

Gladimir Rodrigues Amador - Titular
Lino Bernardo Dutra - Suplente


Representante da Prefeitura de Porto Alegre

Antônio Alberto de Mello Bertaco - Titular
Iran Santos Vieira– Suplente

 

História

CEASAS DO PAÍS

 

Em 1970 o comércio de hortifrutigranjeiros era praticado em mercados obsoletos, e assim como na rua, não havia nenhum tipo de regulamentação nem de higiene não havia fiscalização fitossanitária, não havia classificação da fruta, não haviam sistemas de embalagens padronizadas.


Em 1972 foi criado o SISTEMA NACIONAL DE CENTRAIS DE ABASTECIMENTO (SINAC) Delegando a COBAL, hoje CONAB a efetuar a organização e expansão do setor de hortifrutigranjeiros nesse momento o mercado começa a se organizar tendo o produtor e o atacadista a oportunidade de ter o mercado organizado, higiênico, com fiscalização fitossanitária e sistemas de embalagens padronizados e o melhor o comprador na sua porta as Ceasas começam a ser construídas. 


Em articulação com estados e municípios, foram implantadas 21 centrais de abastecimento no país.  A iniciativa gerou benefícios para toda a cadeia produtiva e para o consumidor final, pois, a partir do momento em que a concentração de ofertas e dava no mesmo local, poderia melhorar o processo de padronização, adequação de embalagens e incentivo à produção para exportação. A idéia era simples: Concentrar a produção num imenso mercado atacadista e organizar a comercialização, o que é também a formação de um preço justo.

 

Com este mercado atrativo os próprios produtores começaram a diversificação dos produtos, além de se criarem novas fronteiras produtivas, o exemplo foram os enormes cinturões verdes, em torno dos centros urbanos ou nas áreas circunvizinhas, o que contribuiu para que a regularidade de oferta fosse mantida e a qualidade dos produtos garantida, reduzindo os custos.

 

Infelizmente em 1986, em função de novasdiretrizes governamentais, o sistema foi bruscamente interrompido a partir das mudanças dos controles acionários das centrais. 

 

As Ceasas foram estadualizadas e cada governo passou a administrar sua Ceasa conforme as próprias diretrizes governo, criou-se um vácuo entre as mesmas, não havia mais informações trocadas e o intercâmbio praticamente esgotou-se. Isto afetou enormemente o mercado de hortifrutigranjeiros.


Com o processo de extinção houve um consenso entre as Centrais que necessitavam de algo que mantivesse a idéia do sistema e criaram em 1987 a ABRACEN (Associação Brasileira das Centrais de Abastecimento), que funciona como um único elo entre as diversas Centrais do país.

 

Com o processo de extinção houve um consenso entre as Centrais que necessitavam de algo que mantivesse a idéia do sistema e criaram em 1987 a ABRACEN (Associação Brasileira das Centrais de Abastecimento), que funciona como um único elo entre as diversas Centrais do país.

 

O setor de hortifrutigranjeiros é o que mais cresce no mundo, segundo a ABRACEN. A qualidade comercializada nos mercados atacadistas brasileiros até 2010 gira em torno de 17 milhões de toneladas. Movimenta mais do que os grãos e mais que as maiores empresas do setor supermercadista brasileiro.

 

O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de frutas segundo dados da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) somente atrás da China e da Índia. O produtor sem uma Ceasa próxima, muitas vezes fica entregue à sua própria sorte, na etapa mais importante pra ele: a comercialização. Pois é nessa etapa em que se determina a sua própria continuidade no ramo.

 

CEASA/RS


As Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Sul foi fundada no ano de 1974 no governo Euclides Triches e fez parte do Sistema SINAC (Sistema Nacional de Centrais de Abastecimento) e foi estadualizada no ano de 1989,  juntamente com todas as outras Ceasas do Brasil. Se coloca entre as quatro principais centrais de Abastecimento do País e da América do Sul.

 

A Centrais de Abastecimento do Estado do Rio Grande do Sul S/A - CEASA/RS é uma sociedade por ações de economia mista, cuja gestão compete ao Governo do Estado do Rio Grande do Sul através de sua Secretaria  de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo.

 

Foi constituída através da Lei Estadual n. 5993/70 e da Lei Municipal n. 3413/70. Posteriormente, através do Decreto n. 70.502/72 que regulamenta o SINAC. 

 

E através da lei n. 8819/89 foi autorizado ao Estado do Rio Grande do Sul receber as ações da União Federal, o que deixou o Estado na condição majoritário da Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Sul.

 

As obras de construção foram iniciadas em 1971 e concluídas em 1974, e suas atividades de comercialização iniciaram em 25 de setembro de 1973, com a transferência dos usuários do Mercado da Praia de Belas para as dependências da CEASA/RS. A inauguração oficial da CEASA/RS ocorreu no dia 08 de março de 1974.

 

OBJETIVOS SOCIAIS


Dentre seus objetivos está o aspecto social de sua atividade, com orientação e fiscalização do mercado hortifrutigranjeiro, representando um centro polarizador entre produtores, comerciantes e consumidores.

 

A CEASA/RS propicia um equilíbrio de preços, em razão da maior oferta, ocasionando o controle da elevação abusiva de preços e combate à formação de monopólios na distribuição de alimentos.

 


ESTRUTURA FISICA


Localizada no município de Porto Alegre, Bairro Anchieta na Avenida Fernando Ferrari, 1001, com acesso privilegiado próximo a BR 290 (Free way) e BR 116, a CEASA/RS conta com excelente infraestrutura para comercialização incluindo entre outros, bancos, escritórios de prestação de serviços, restaurantes, estacionamento, segurança 24 horas. Nos dias de grande movimento chegam a circular pela Central cerca de 45 mil pessoas dos mais diversos municípios do Estado e mais de 15 mil veículos.

 

Dentre as atividades técnicas operacionais da Empresa, evidenciamos:


    Fonte de Consulta de Pesquisadores e Divulgação dos avanços no Setor, sendo realizados acompanhamentos conjunturais de oscilações de preços de mercado e suas respectivas tendências, que são divulgados em rádio e utilizados pela EMATER e Sindicatos de Trabalhadores Rurais em todo o interior do Estado. O Comparativo é feito com base semanal de preços de um total de 35 produtos. A análise conjuntural é feita com base neste comparativo e vem discorrer a respeito de possíveis causas para alteração dos apontados. Este material é disponibilizado no site da CEASA/RS (www.ceasa.rs.gov.br).


    Cotação de preços de atacado de hortigranjeiros contendo especificações gerais dos produtos, como peso, tipo de embalagens, preços segundo a qualidade. Dispondo de um sistema de divulgação desses preços por Fax, por Telefone e pela Internet.


    Outro serviço muito procurado é a grade histórica em volumes e preços médios por produto, cujos principais clientes são as Universidades, IEPE, Secretaria da Fazenda, EMATER, CELIC/RS, etc. 


    Relatório anual para o ICMs, com processamento das atividades básicas de controle estatístico de entrada que se referem a 700 cargas diárias ou cerca de 182.000 cargas anuais que abastecem a Centrais com os mais variados tipos de Hortaliças, Frutas e Flores. Depois de processados tais controles estatísticos servem de base ao cálculo ao Retorno do ICMs para 119 municípios gaúchos.


    O Cadastramento de Produtores e Controle dos dados contidos nas Declarações de Produção são realizada por uma equipe técnica que realiza vistorias de lavouras buscando confirmar a produção de alguns permissionários e orientá-los sobre o funcionamento da Ceasa.


    Medição Grau Brix, a CEASA observa 12 graus “brix” (teor de açúcar) como mínimo para a comercialização do kiwi, conforme determina a portaria nº 34/98 do Ministério da Agricultura.


    Realização de palestras técnicas sobre comercialização a produtores, universitários de nutrição, hotelaria, agronomia e estudantes de Escolas Técnicas Agrícolas.

 

Missão e visão

- Centralizar o abastecimento de hortigranjeiros do Rio Grande do Sul

- Auxiliar o crescimento dos produtores, atacadistas e varejistas.

- Promover uma formação de preços saudável através da Transparência de Mercado.

- Disponibilizar serviços como limpeza, segurança, manutenção, fiscalização de embalagens, classificação e sanidade de produtos, informação de mercado.

- Visar à harmonia dos interesses dos clientes, empregados, acionistas e a melhoria da qualidade de vida da população gaúcha.

Sessões do site
Contato
Cadastre-se em nossa newsletter
Av. Fernando Ferrari 1001 - Bairro Anchieta
Porto Alegre / RS CEP: 90200-041

Telefone: 51 2111.6600

E-mail: ceasa@ceasa.rs.gov.br
Nos siga nas redes sociais:
Desenvolvimento Desenvolvimento de sites Kiweb
Kiweb - Agência digital