Pesquisa

Porto Alegre, atualizando... °

Conselho de Administração

Conforme Capitulo 4, item 4.2.1 do Estatuto Social da  CEASA/RS, o Conselho de Administração, órgão superior de orientação e controle da Administração da CEASA/RS é composto de 07 (sete) membros titulares e respectivos suplentes, dotados de experiência em administração pública ou privada e que não sejam, entre si, ou em relação aos membros da Diretoria parentes consanguíneos ou afins até o terceiro grau, com mandato de 02 (dois) anos, permitida a reeleição, todos eleitos pela Assembleia Geral (Art. 140 da Lei 6.404/76)”.

Atualmente são membros do Conselho:

 

Representantes do Governo do Estado do RS

Titulares: Osmar redin, Silvana Dalmas e Jocimar Rabaioli

Suplentes: Evandro Ferreira de Oliveira, Iberê de Mesquita Orsi, Kaliton Prestes.

 

Representantes da Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Titular: Daniela Pinto Miranda

Suplente: Fatima Regina de Azeredo

 

Associação dos Produtores da Ceasa/RS

Titular: Evandro Finkler

Suplente: Fabrício Ludovico Selau

 

Associação dos Funcionários da Ceasa/RS

Titular: Álvaro  Carlos Antunes Gonçalves 

Suplente: Claiton Colvelo da Rosa

 

Associação dos Usuários e Atacadistas

Titular: Gilberto Agia Moyses

Suplente: Sérgio Di Salvo

Quem é quem

DIRETORIA
 
Presidente
Ailton dos Santos Machado
Telefone: (51) 2111.6601
E-mail: presidencia@ceasa.rs.gov.br
 
Diretor Administrativo Financeiro
Celso Pazuch
Telefone: (51) 2111.6602
E-mail: daf@ceasa.rs.gov.br
 
Diretor Técnico Operacional
Paulo Antônio regla
Telefone: (51) 2111.6603
E-mail: gerop@ceasa.rs.gov.br
 
 
GERÊNCIA


Gerente Administrativo
Álvaro Gonçalves
Telefone: (51) 2111.6610
E-mail: gerenciaadministrativa@ceasa.rs.gov.br
 
Gerente Técnico
Claiton Colvelo
Telefone: (51) 2111.6637
E-mail: gerenciatecnica@ceasa.rs.gov.br
 
Gerente Financeiro
Claudia dos Santos
Telefone: (51) 2111.6627
E-mail: gerfin@ceasa.rs.gov.br
 
Gerente Operacional
Jairo dos Reis Oliveira
Telefone: (51) 2111.6615
E-mail: gerop@ceasa.rs.gov.br

 

Estatuto Social CEASA/RS 2018

Código de Conduta e Integridade da Alta Administração

Código de Ética dos Sevidores da CEASA RS

Regulamento interno das Licitações e contratos da CEASA RS 2018

LEI 12846 DE 01 DE AGOSTO DE 2013_ANTICORRUPÇÃO

LEI 64064 DE 15 DEZEMBRO DE 1976_ SOCIEDADES POR AÇÕES

Plano de Emprego Funções e Salários CEASA/RS

Conselho Fiscal

Conforme o Capitulo 6, item 6.2.1 do Estatuto Social da CEASA/RS, o Conselho Fiscal tem mandato anual e com atribuições determinadas em Lei, será composto por 3 (três) membros efetivos e 3 (três) suplentes, sendo estes, quando necessário, convocados na ordem pela qual foram designados na ata da Assembléia Geral que os eleger.

É o Estado do Rio Grande do Sul que indica 2 (dois) nomes e o município de Porto Alegre 1 (um) nome para a sua composição, bem como os respectivos suplentes.


Sua composição atual:
 

Representantes do Governo do Estado do RS

Titular: Ricardo José Núncio e Lino Bernardo Dutra

Suplentes: Carolina Scarpin e Valdir Ferreira Rodrigues

 

Representantes da Prefeitura de Porto Alegre 

Titular: Leandro Tittelmaier Balardin

Suplente: Leandro Jaques de Castro

História

CEASAS DO PAÍS

 

Em 1970 o comércio de hortifrutigranjeiros era praticado em mercados obsoletos e, assim como na rua, não havia nenhum tipo de regulamentação nem de higiene; não havia fiscalização fitossanitária, não havia classificação da fruta, não haviam sistemas de embalagens padronizadas.


Em 1972 foi criado o Sistema Nacional de Centrais de Abastecimento (Sinac) delegando à Cobal, hoje Conab, a  organização e a expansão do setor de hortifrutigranjeiros. Neste momento, o mercado começa a se organizar tendo o produtor e o atacadista a oportunidade de trabalhar em um espaço limpo. Com fiscalização fitossanitária, sistemas de embalagens padronizados e o melhor o comprador na sua porta, as Ceasas começam a ser construídas. 


Em articulação com estados e municípios, foram implantadas 21 centrais de abastecimento no país.  A iniciativa gerou benefícios para toda a cadeia produtiva e para o consumidor final, pois a partir do momento em que a concentração de ofertas ocupava o mesmo local, poderia melhorar o processo de padronização, adequação de embalagens e incentivo à produção para exportação. A ideia era simples. Concentrar a produção num imenso mercado atacadista e organizar a comercialização, o que é também a formação de um preço justo.

 

Com este mercado atrativo, os próprios produtores começaram a diversificar os produtos, além de criarem novas fronteiras produtivas. O exemplo foram os enormes cinturões verdes em torno dos centros urbanos ou nas áreas circunvizinhas. Isto contribuiu para que a regularidade da oferta fosse mantida e a qualidade dos produtos garantida, reduzindo os custos.

 

Infelizmente em 1986, em função de novas diretrizes governamentais, o sistema foi bruscamente interrompido a partir das mudanças dos controles acionários das centrais. 

 

As Ceasas foram estadualizadas e cada governo passou a administrar sua Ceasa conforme as próprias diretrizes. Criou-se um vácuo entre as mesmas, não havia mais informações trocadas e o intercâmbio praticamente esgotou-se. Isto afetou enormemente o mercado de hortifrutigranjeiros.


Com o processo de extinção, houve um consenso entre as Centrais que necessitavam de algo que mantivesse a ideia do sistema. Então, em 1987, foi criada a Abracen  (Associação Brasileira das Centrais de Abastecimento), que funciona como o único elo entre as diversas Centrais do país.

 

O setor de hortifrutigranjeiros é o que mais cresce no mundo, segundo a Abracen. A qualidade comercializada nos mercados atacadistas brasileiros até 2010 gira em torno de 17 milhões de toneladas. Movimenta mais do que os grãos e mais que as maiores empresas do setor supermercadista brasileiro.

 

O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de frutas, segundo dados da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) somente atrás da China e da Índia. O produtor sem uma Ceasa próxima, muitas vezes fica entregue à sua própria sorte, na etapa mais importante pra ele: a comercialização. Pois é nessa etapa em que se determina a sua própria continuidade no ramo.

 

CEASA/RS


A Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Sul foi fundada no ano de 1974, no governo Euclides Triches, e fez parte do Sistema Sinac (Sistema Nacional de Centrais de Abastecimento) e foi estadualizada no ano de 1989,  juntamente com todas as outras Ceasas do Brasil. A Ceasa/RS está entre as quatro principais centrais de Abastecimento do País e da América do Sul.

 

A Centrais de Abastecimento do Estado do Rio Grande do Sul S/A  — CEASA/RS —  é uma sociedade por ações de economia mista, cuja gestão compete ao governo do Estado do Rio Grande do Sul por intermédio da Secretaria  de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo.

 

Foi constituída através da Lei Estadual n. 5993/70 e da Lei Municipal n. 3413/70. Posteriormente, através do Decreto n. 70.502/72 que regulamenta o SINAC. 

 

De acordo com Lei nº 8819/89 foi autorizado ao Estado do Rio Grande do Sul receber as ações da União Federal. Isto deixou o Estado na condição de majoritário da Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Sul.

 

As obras de construção foram iniciadas em 1971 e concluídas em 1974, e suas atividades de comercialização iniciaram em 25 de setembro de 1973, com a transferência dos usuários do Mercado da Praia de Belas para as dependências da CEASA/RS. A inauguração oficial da CEASA/RS ocorreu no dia 08 de março de 1974.

 

OBJETIVOS SOCIAIS


Dentre seus objetivos estão o aspecto social de sua atividade, com orientação e fiscalização do mercado hortifrutigranjeiro, representando um centro polarizador entre produtores, comerciantes e consumidores.

 

A CEASA/RS propicia um equilíbrio de preços, em razão da maior oferta, ocasionando o controle da elevação abusiva de preços e combate à formação de monopólios na distribuição de alimentos.

 


ESTRUTURA FISICA


Localizada no município de Porto Alegre, na avenida Fernando Ferrari, 1001,  bairro Anchieta, com acesso privilegiado próximo a BR 290 (Freeway) e BR 116, a CEASA/RS conta com excelente infraestrutura para comercialização incluindo entre outros, bancos, escritórios de prestação de serviços, restaurantes, estacionamento, segurança 24 horas. Nos dias de grande movimento chegam a circular pela Central cerca de 45 mil pessoas dos mais diversos municípios do Estado e mais de 15 mil veículos.

 

Dentre as atividades técnicas operacionais da Empresa, evidenciamos:


    Fonte de Consulta de Pesquisadores e Divulgação dos avanços no Setor, sendo realizados acompanhamentos conjunturais de oscilações de preços de mercado e suas respectivas tendências, que são divulgados em rádio e utilizados pela EMATER e Sindicatos de Trabalhadores Rurais em todo o interior do Estado. O Comparativo é feito com base semanal de preços de um total de 35 produtos. A análise conjuntural é feita com base neste comparativo e vem discorrer a respeito de possíveis causas para alteração dos apontados. Este material é disponibilizado no site da CEASA/RS (www.ceasa.rs.gov.br).


    Cotação de preços de atacado de hortigranjeiros contendo especificações gerais dos produtos, como peso, tipo de embalagens, preços segundo a qualidade. Dispondo de um sistema de divulgação desses preços por Fax, por Telefone e pela Internet.


    Outro serviço muito procurado é a grade histórica em volumes e preços médios por produto, cujos principais clientes são as Universidades, IEPE, Secretaria da Fazenda, EMATER, CELIC/RS, etc. 


    Relatório anual para o ICMs, com processamento das atividades básicas de controle estatístico de entrada que se referem a 700 cargas diárias ou cerca de 182.000 cargas anuais que abastecem a Centrais com os mais variados tipos de Hortaliças, Frutas e Flores. Depois de processados tais controles estatísticos servem de base ao cálculo ao Retorno do ICMs para 119 municípios gaúchos.


    O Cadastramento de Produtores e Controle dos dados contidos nas Declarações de Produção são realizada por uma equipe técnica que realiza vistorias de lavouras buscando confirmar a produção de alguns permissionários e orientá-los sobre o funcionamento da Ceasa.


    Medição Grau Brix, a CEASA observa 12 graus “brix” (teor de açúcar) como mínimo para a comercialização do kiwi, conforme determina a portaria nº 34/98 do Ministério da Agricultura.


    Realização de palestras técnicas sobre comercialização a produtores, universitários de nutrição, hotelaria, agronomia e estudantes de Escolas Técnicas Agrícolas.

 

Missão e visão

- Centralizar o abastecimento de hortigranjeiros do Rio Grande do Sul

- Auxiliar o crescimento dos produtores, atacadistas e varejistas.

- Promover uma formação de preços saudável através da Transparência de Mercado.

- Disponibilizar serviços como limpeza, segurança, manutenção, fiscalização de embalagens, classificação e sanidade de produtos, informação de mercado.

- Visar à harmonia dos interesses dos clientes, empregados, acionistas e a melhoria da qualidade de vida da população gaúcha.

Regimento Interno CEASA RS de 2017

Regulamento do Pessoal CEASA RS de 2017

Seções do site
Contato
Cadastre-se em nossa newsletter
CEP: 90200-041

Telefone: 51 2111.6600
https://www.lavendimia.com.br/loja/vinhos/chile/26

E-mail: ceasa@ceasa.rs.gov.br
Nos siga nas redes sociais:
Desenvolvimento Desenvolvimento de sites Kiweb
Kiweb - Agência digital